Tutorial: começar a usar o SDK do Azure WebJobs para executar um processamento em segundo plano controlado por evento

Comece a usar o SDK do Azure WebJobs para executar o Serviço de Aplicativo do Azure a fim de permitir que aplicativos Web executem tarefas em segundo plano, tarefas agendadas e respondam a eventos.

Use o Visual Studio 2019 para criar um aplicativo de console do .NET Core que usa o SDK de WebJobs para responder às mensagens da Fila de Armazenamento do Azure, executar o projeto localmente e implantá-lo no Azure.

Neste tutorial, você aprenderá a:

  • Criar um aplicativo de console
  • Adicionar uma função
  • Testar localmente
  • Implantar no Azure
  • Habilitar o registro em log do Application Insights
  • Adicionar associações de entrada/saída

Pré-requisitos

Criar um aplicativo de console

Inicie esta seção criando um projeto no Visual Studio 2019. Depois você vai adicionar ferramentas para executar o desenvolvimento do Azure, a publicação de código e funções que detectam gatilhos, bem como funções de chamada. Por fim, você vai configurar o registro em log do console que desabilitará uma ferramenta de monitoramento herdada e habilitará um provedor de console com uma filtragem padrão.

Observação

Os procedimentos deste artigo são verificados para a criação de um aplicativo de console do .NET Core executado no .NET Core 3.1.

Criar um projeto

  1. No Visual Studio, selecione Arquivo>Novo>Projeto.

  2. Em Criar um projeto, selecione Aplicativo de Console (C#) , depois clique em Próximo.

  3. Em Configurar seu novo projeto, nomeie o projeto como WebJobsSDKSample, depois clique em Criar.

  4. Selecione sua Estrutura de destino, depois clique em Criar. Este tutorial foi verificado usando o .NET Core 3.1.

Instalar pacotes NuGet de WebJobs

Instale o pacote NuGet de WebJobs mais recente. Esse pacote inclui o Microsoft.Azure.WebJobs (SDK de WebJobs), que permite publicar seu código de função em WebJobs no Serviço de Aplicativo do Azure.

  1. Obtenha a versão 3.x estável mais recente do pacote NuGet Microsoft.Azure.WebJobs.Extensions.

  2. No Visual Studio, acesse Ferramentas>Gerenciador de Pacotes NuGet.

  3. Selecione o Console do Gerenciador de Pacotes. Você verá uma lista de cmdlets NuGet, um link para a documentação e o ponto de entrada PM>.

  4. No comando abaixo, substitua <3_X_VERSION> pelo número de versão atual encontrado na etapa 1.

    Install-Package Microsoft.Azure.WebJobs.Extensions -version <3_X_VERSION>
    
  5. Execute o comando no Console do Gerenciador de Pacotes. A lista de extensões será exibida e instalada de modo automático.

Crie o Host

O host é o contêiner de runtime de funções que escuta gatilhos e chama funções. As etapas a seguir criam um host que implementa o IHost, que é o host genérico no ASP.NET Core.

  1. Selecione a guia Program.cs e adicione estas instruções using:

    using System.Threading.Tasks;
    using Microsoft.Extensions.Hosting;
    
  2. Também na guia Program.cs, substitua o método Main pelo seguinte código:

    static async Task Main()
    {
        var builder = new HostBuilder();
        builder.ConfigureWebJobs(b =>
                {
                    b.AddAzureStorageCoreServices();
                });
        var host = builder.Build();
        using (host)
        {
            await host.RunAsync();
        }
    }
    

No ASP.NET Core, as configurações de host são definidas chamando métodos na instância do HostBuilder. Para saber mais, confira Host Genérico do .NET. O método de extensão ConfigureWebJobs inicializa o host do WebJobs. Em ConfigureWebJobs, inicialize extensões de associação específicas, como a extensão de associação do Armazenamento e defina as propriedades dessas extensões.

Habilitar o registro em log de console

Configure o registro em log do console que usa a estrutura de registros do ASP.NET Core. Essa estrutura, Microsoft.Extensions.Logging, inclui uma API que funciona com vários provedores de registros em log integrados e de terceiros.

  1. Obtenha a versão estável mais recente do pacote NuGet Microsoft.Extensions.Logging.Console, que inclui o Microsoft.Extensions.Logging.

  2. No comando abaixo, substitua <3_X_VERSION> pelo número de versão atual encontrado na etapa 1. Cada tipo de Pacote NuGet tem um número de versão exclusivo.

    Install-Package Microsoft.Extensions.Logging.Console -version <3_X_VERSION>
    
  3. No Console do Gerenciador de Pacotes, preencha o número de versão atual e execute o comando. A lista de extensões será exibida e instalada de modo automático.

  4. Na guia Program.cs, adicione esta instrução using:

    using Microsoft.Extensions.Logging;
    
  5. Ainda em Program.cs, adicione o método ConfigureLogging ao HostBuilder, antes do comando Build. O método AddConsole adiciona o log de console na configuração.

    builder.ConfigureLogging((context, b) =>
    {
        b.AddConsole();
    });
    

    O método Main agora tem esta aparência:

    static async Task Main()
    {
        var builder = new HostBuilder();
        builder.ConfigureWebJobs(b =>
                {
                    b.AddAzureStorageCoreServices();
                });
        builder.ConfigureLogging((context, b) =>
                {
                    b.AddConsole();
                });
        var host = builder.Build();
        using (host)
        {
            await host.RunAsync();
        }
    }
    

    Essa adição vai executar as seguintes alterações:

    • Desabilita o registro em log do painel. O painel é um ferramenta de monitoramento herdada, e o registro em log do painel não é recomendado para cenários de produção de alta taxa de transferência.
    • Adiciona o provedor de console com filtragem padrão.

Agora, você pode adicionar uma função disparada por mensagens que chegam a uma fila de Armazenamento do Microsoft Azure.

Adicionar uma função

Função é uma unidade de código executada em uma agenda. Ela é disparada com base em eventos ou executada sob demanda. O gatilho detecta um evento de serviço. No contexto do SDK de WebJobs, uma função disparada não se refere ao modo de implantação. Os WebJobs agendados ou controlados por evento criados usando o SDK sempre deverão ser implantados como WebJobs contínuos com o "Always On" habilitado.

Nesta seção, você vai criar uma função disparada por mensagens em uma fila de Armazenamento do Azure. Primeiro, é preciso adicionar uma extensão de associação para se conectar ao Armazenamento do Azure.

Instalar a extensão de associação do Armazenamento

Da versão 3 em diante do SDK de WebJobs, será preciso instalar um pacote separado de extensões de associação do Armazenamento para se conectar aos serviços de Armazenamento do Azure.

Observação

Começando com 5.x, Microsoft.Azure.WebJobs.Extensions.Storage foi dividido pelo serviço de armazenamento e migrou o método de extensão AddAzureStorage() por tipo de serviço.

  1. Obtenha a versão estável mais recente do pacote NuGet Microsoft.Azure.WebJobs.Extensions.Storage versão 3.x.

  2. No comando abaixo, substitua <3_X_VERSION> pelo número de versão atual encontrado na etapa 1. Cada tipo de Pacote NuGet tem um número de versão exclusivo.

    Install-Package Microsoft.Azure.WebJobs.Extensions.Storage -Version <3_X_VERSION>
    
  3. No Console do Gerenciador de Pacotes execute o comando usando o número de versão atual no ponto de entrada PM>.

  4. Ainda em Program.cs, no método de extensão ConfigureWebJobs, adicione o método AddAzureStorage na instância HostBuilder (antes do comando Build) para inicializar a extensão do Armazenamento. Neste momento, o método ConfigureWebJobs será semelhante ao seguinte:

    builder.ConfigureWebJobs(b =>
    {
        b.AddAzureStorageCoreServices();
        b.AddAzureStorage();
    });
    
  5. Adicione o código abaixo ao método Main depois que o builder criar uma instância:

    builder.UseEnvironment(EnvironmentName.Development);
    

    A execução no modo de desenvolvimento reduz a retirada exponencial da sondagem da fila que poderá atrasar de modo significativo o tempo que o runtime leva para localizar a mensagem e invocar a função. Será necessário remover essa linha de código ou alternar para Production ao finalizar o desenvolvimento e o teste.

    O método Main agora deve ser semelhante ao seguinte exemplo:

    static async Task Main()
    {
        var builder = new HostBuilder();
        builder.UseEnvironment(EnvironmentName.Development);
        builder.ConfigureLogging((context, b) =>
        {
            b.AddConsole();
        });
        builder.ConfigureWebJobs(b =>
        {
            b.AddAzureStorageCoreServices();
            b.AddAzureStorage();
        });
        var host = builder.Build();
        using (host)
        {
            await host.RunAsync();
        }
    }
    

Criar uma função disparada por filas

O atributo QueueTrigger informa o runtime para chamar esta função quando uma nova mensagem é gravada em uma fila de Armazenamento do Microsoft Azure chamada queue. O conteúdo da mensagem da fila é fornecido para o código do método no parâmetro message. O corpo do método é onde você processa os dados de gatilho. Neste exemplo, o código apenas registra a mensagem.

  1. No Gerenciador de Soluções, clique com o botão direito do mouse no projeto, clique em Adicionar>Novo Item, depois selecione Classe.

  2. Nomeie o novo arquivo de classe C# como Functions.cs, depois clique em Adicionar.

  3. Em Functions.cs, substitua o modelo gerado pelo seguinte código:

    using Microsoft.Azure.WebJobs;
    using Microsoft.Extensions.Logging;
    
    namespace WebJobsSDKSample
    {
        public class Functions
        {
            public static void ProcessQueueMessage([QueueTrigger("queue")] string message, ILogger logger)
            {
                logger.LogInformation(message);
            }
        }
    }
    

    Você deve marcar a classe Functions como public static para que o runtime acesse e execute o método. No exemplo de código acima, quando uma mensagem for adicionada a uma fila chamada queue, a função será executada e a cadeia de caracteres message será gravada nos logs. A fila monitorada está na conta padrão de Armazenamento do Azure, que será criada a seguir.

O parâmetro message não precisa ser uma cadeia de caracteres. Você também pode associar a um objeto JSON, uma matriz de bytes ou um objeto CloudQueueMessage. Consulte Uso de gatilho de fila. Cada tipo de associação (como filas, blobs ou tabelas) tem um conjunto diferente de tipos de parâmetros que você pode associar.

Criar uma conta de armazenamento do Azure

O emulador do Armazenamento do Microsoft Azure executado localmente não tem todos os recursos de que o WebJobs SDK precisa. Você vai criar uma conta de armazenamento no Azure e configurar o projeto para usá-la.

Para saber como criar uma conta de armazenamento v2 para uso geral, confira como Criar uma conta de Armazenamento do Azure.

Localizar e copiar uma cadeia de conexão

É necessário usar uma cadeia de conexão para configurar o armazenamento. Mantenha essa cadeia de conexão para as próximas etapas.

  1. No portal do Azure, acesse sua conta de armazenamento e selecione Configurações.

  2. Em Configurações, selecione Chaves de acesso.

  3. Na Cadeia de conexão em key1, clique no ícone Copiar para a área de transferência.

    key

Configurar o armazenamento para executar localmente

O SDK do WebJobs procura a cadeia de conexão de armazenamento nas Configurações de Aplicativo no Azure. Quando você executa localmente, ele procura esse valor no arquivo de configuração local ou nas variáveis de ambiente.

  1. Clique com o botão direito do mouse no projeto, clique em Adicionar>Novo Item, selecione Arquivo de configuração JSON do JavaScript, nomeie o novo arquivo como appsettings.json, depois clique em Adicionar.

  2. No novo arquivo, adicione um campo AzureWebJobsStorage, como no exemplo a seguir:

    {
        "AzureWebJobsStorage": "{storage connection string}"
    }
    
  3. Substitua a {cadeia de conexão de armazenamento} pela cadeia de conexão copiada anteriormente.

  4. Selecione o arquivo appsettings.json no Gerenciador de Soluções e, na janela Propriedades, defina uma ação de Copiar para Diretório de Saída para Copiar caso seja mais recente.

Como esse arquivo contém um segredo de cadeia de conexão, não recomendamos armazenar o arquivo em um repositório remoto de código. Após publicar seu projeto no Azure, será possível adicionar a mesma configuração do aplicativo da cadeia de conexão em seu aplicativo no Serviço de Aplicativo do Azure.

Testar localmente

Crie e execute o projeto localmente, depois crie uma fila de mensagens para disparar a função.

  1. No Cloud Explorer do Visual Studio, expanda o nó de sua nova conta de armazenamento, depois clique com o botão direito do mouse em Filas.

  2. Selecione Criar fila.

  3. Digite queue como o nome para a fila e selecione OK.

    Screenshot that shows where you create the queue and name it

  4. Clique com o botão direito do mouse em um nó da nova fila, depois clique em Abrir.

  5. Selecione o ícone Adicionar Mensagem.

    Screenshot that highlights the Add Message icon.

  6. Na caixa de diálogo Adicionar mensagem, insira Olá, mundo! como o texto da mensageme, em seguida, selecione OK. Agora há uma mensagem na fila.

    Create queue

  7. Pressione Ctrl+F5 para executar o projeto.

    O console mostrará que o runtime encontrou sua função. Como você usou o atributo QueueTrigger na função ProcessQueueMessage, o runtime de WebJobs detectará mensagens da fila chamada queue. Quando ele encontra uma nova mensagem nessa fila, o runtime executa uma chamada à função, transmitindo o valor da cadeia de caracteres da mensagem.

  8. Volte para a janela Fila e atualize-a. A mensagem desaparece porque foi processada pela função que é executada localmente.

  9. Feche a janela do console.

Agora é preciso publicar seu projeto do SDK de WebJobs no Azure.

Implantar no Azure

Durante a implantação, crie uma instância do serviço de aplicativo em que você vai executar suas funções. Ao publicar um aplicativo de console do .NET Core no Serviço de Aplicativo do Azure, ele será executado de modo automático como um WebJob. Para saber mais sobre a publicação, consulte Desenvolver e implantar WebJobs usando o Visual Studio.

Criar recursos do Azure

  1. No Gerenciador de Soluções, clique com o botão direito do mouse no nome do projeto e selecione Publicar.

  2. Na caixa de diálogo Publicar, selecione Azure como Destino e, em seguida, Avançar.

  3. Selecione Azure WebJobs para Destino específico e, em seguida, selecione Avançar.

  4. Acima das instâncias do Serviço de Aplicativo, selecione o botão mais ( + ) para Criar um novo WebJob do Azure.

  5. Na caixa de diálogo Serviço de Aplicativo (Windows) , use as configurações de hospedagem na tabela a seguir.

    Configuração Valor sugerido Descrição
    Nome Nome globalmente exclusivo Nome que identifica seu novo aplicativo de funções de forma exclusiva.
    Assinatura Escolha sua assinatura A assinatura do Azure a utilizar.
    Grupo de recursos myResourceGroup Nome do grupo de recursos no qual criar o seu aplicativo de funções. Escolha Novo para criar um novo grupo de recursos.
    Plano de hospedagem Plano do Serviço de Aplicativo Um plano do Serviço de Aplicativo especifica o local, tamanho e recursos do farm de servidores Web que hospeda o aplicativo. Você pode economizar dinheiro ao hospedar vários aplicativos configurando os aplicativos Web para compartilhar um único plano do Serviço de Aplicativo. Os Planos do Serviço de Aplicativo definem a região, o tamanho da instância, a contagem de escala e a SKU (Gratuito, Compartilhado, Básico, Standard ou Premium). Selecione Novo para criar um novo plano do Serviço de Aplicativo. Os níveis Gratuito e Básico não têm suporte para a opção Always On, para manter o site continuamente em execução.

    Create App Service dialog box

  6. Selecione Criar para criar um WebJob e recursos relacionados no Azure com essas configurações e implantar seu código de projeto.

  7. Selecione Concluir para retornar à página Publicar.

Habilitar Always On

A fim de obter um WebJob contínuo, será preciso habilitar a configuração do Always On no site para que seus WebJobs sejam executados de modo adequado. Caso não habilite o Always On, o runtime ficará ocioso após alguns minutos de inatividade.

  1. Na página de Publicação, clique nos três pontos acima de Hosting para exibir Ações da seção de perfil de hospedagem, depois clique em Abrir no portal do Azure.

  2. Em Configurações, selecione Configuração>Configurações gerais, defina Always On como Ativado, depois clique em Salvar e Continuar para reiniciar o site.

Publicar o projeto

Com o aplicativo Web criado no Azure, agora é preciso publicar o projeto WebJobs.

  1. Na página de Publicação, em Hosting, clique no botão de edição e altere o Tipo de WebJob para Continuous, depois clique em Salvar. Isso garantirá que o WebJob vai estar em execução quando as mensagens forem adicionadas à fila. Os WebJobs disparados geralmente são usados somente em webhooks manuais.

  2. Clique no botão Publicar no canto superior direito da página de Publicação. Após a conclusão da operação, o WebJob será executado no Azure.

Definir a configuração do aplicativo de conexão de armazenamento

É preciso definir a mesma configuração da cadeia de conexão de armazenamento no Azure usada localmente em seu arquivo de configuração appsettings.json. Isso permite armazenar a cadeia de conexão com mais segurança.

  1. Na página de perfil de Publicação, clique nos três pontos acima de Hosting para exibir Ações da seção de perfil de hospedagem, depois clique em Gerenciar configurações do Serviço de Aplicativo do Azure.

  2. Em Configurações do aplicativo, clique em + Adicionar configuração.

  3. Em Novo nome de configuração do aplicativo, digite AzureWebJobsStorage, depois clique em OK.

  4. Em Remoto, cole a cadeia de conexão de sua configuração local, depois clique em OK.

A cadeia de conexão agora está definida em seu aplicativo no Azure.

Disparar a função no Azure

  1. Verifique se a execução não está sendo feita localmente. Feche a janela do console caso ela ainda esteja aberta. Caso contrário, a instância local poderá ser a primeira a processar mensagens da fila criada.

  2. Na página Fila do Visual Studio, adicione uma mensagem à fila como antes.

  3. Atualize a página Fila e a nova mensagem desaparece porque foi processada pela função em execução no Azure.

Habilitar o registro em log do Application Insights

Ao executar um WebJob no Azure, não é possível monitorar a execução da função exibindo a saída do console. Para que seja possível monitorar seu WebJob, será preciso criar uma instância associada do Application Insights ao publicar seu projeto.

Crie uma instância do Application Insights

  1. Na página de perfil de Publicação, clique nos três pontos acima de Hosting para exibir Ações da seção de perfil de hospedagem, depois clique em Abrir no portal do Azure.

  2. Em Configurações do aplicativo Web, selecione Application Insights, depois clique em Ativar o Application Insights.

  3. Verifique o Nome do recurso gerado para a instância e a Localização, depois clique em Aplicar.

  4. Em Configurações, selecione Configuração e verifique se um APPINSIGHTS_INSTRUMENTATIONKEY foi criado. Essa chave é usada para conectar a instância do WebJob ao Application Insights.

Para aproveitar o registro em log do Application Insights, também será preciso atualizar seu código de registro em log.

Instalar uma extensão do Application Insights

  1. Obtenha a versão estável mais recente do pacote NuGet Microsoft.Azure.WebJobs.Logging.ApplicationInsights versão 3.x.

  2. No comando abaixo, substitua <3_X_VERSION> pelo número de versão atual encontrado na etapa 1. Cada tipo de Pacote NuGet tem um número de versão exclusivo.

    Install-Package Microsoft.Azure.WebJobs.Logging.ApplicationInsights -Version <3_X_VERSION>
    
  3. No Console do Gerenciador de Pacotes execute o comando usando o número de versão atual no ponto de entrada PM>.

Inicializar o provedor de registro em log do Application Insights

Abra o Program.cs e adicione o seguinte inicializador no ConfigureLogging após executar uma chamada ao AddConsole:

// If the key exists in settings, use it to enable Application Insights.
string instrumentationKey = context.Configuration["APPINSIGHTS_INSTRUMENTATIONKEY"];
if (!string.IsNullOrEmpty(instrumentationKey))
{
    b.AddApplicationInsightsWebJobs(o => o.InstrumentationKey = instrumentationKey);
}

O código do método Main agora deve ser semelhante ao seguinte exemplo:

static async Task Main()
{
    var builder = new HostBuilder();
    builder.UseEnvironment(EnvironmentName.Development);
    builder.ConfigureWebJobs(b =>
            {
                b.AddAzureStorageCoreServices();
                b.AddAzureStorage();
            });
    builder.ConfigureLogging((context, b) =>
            {
                b.AddConsole();

                // If the key exists in settings, use it to enable Application Insights.
                string instrumentationKey = context.Configuration["APPINSIGHTS_INSTRUMENTATIONKEY"];
                if (!string.IsNullOrEmpty(instrumentationKey))
                {
                    b.AddApplicationInsightsWebJobs(o => o.InstrumentationKey = instrumentationKey);
                }
            });
    var host = builder.Build();
    using (host)
    {
        await host.RunAsync();
    }
}

Isso vai inicializar o provedor de registro em log do Application Insights com a filtragem padrão. Ao executar localmente, todas as informações e os logs de nível superior são gravados no console e no Application Insights.

Republicar o projeto e disparar a função novamente

  1. No Gerenciador de Soluções, clique com o botão direito do mouse no nome do projeto e selecione Publicar.

  2. Use o Cloud Explorer no Visual Studio para criar uma mensagem da fila, conforme executado anteriormente. No entanto, como alteração, insira Olá, App Insights! como texto da mensagem.

  3. Na página de perfil de Publicação, clique nos três pontos acima de Hosting para exibir Ações da seção de perfil de hospedagem, depois clique em Abrir no portal do Azure.

  4. Em Configurações do aplicativo Web, selecione Application Insights, depois clique em Exibir dados do Application Insights.

  5. Selecione Pesquisar, depois clique em Conferir todos os dados das últimas 24 horas.

    Select Search

  6. Se você não vir a mensagem Hello App Insights!,selecione Atualizar periodicamente por vários minutos. Os logs não serão exibidos de modo imediato porque o cliente do Application Insights demora um pouco para liberar os logs que ele processa.

    Logs in Application Insights

Adicionar associações de entrada/saída

As associações simplificam o código que lê e grava dados. As associações de entrada simplificam o código que lê dados. As associações de saía simplificam o código que grava dados.

Adicionar uma associação de entrada

As associações de entrada simplificam o código que lê dados. Neste exemplo, a mensagem da fila é o nome de um blob que será usado para localizar e ler um blob no Armazenamento do Azure.

  1. Em Functions.cs, substitua o método ProcessQueueMessage pelo seguinte código:

    public static void ProcessQueueMessage(
        [QueueTrigger("queue")] string message,
        [Blob("container/{queueTrigger}", FileAccess.Read)] Stream myBlob,
        ILogger logger)
    {
        logger.LogInformation($"Blob name:{message} \n Size: {myBlob.Length} bytes");
    }
    

    Nesse código, queueTrigger é uma expressão de associação, o que significa que ele resolve para um valor diferente no runtime. No runtime, ele tem o conteúdo da mensagem da fila.

  2. Adicione um using:

    using System.IO;
    
  3. Crie um contêiner de blob em sua conta de armazenamento.

    a. No Cloud Explorer do Visual Studio, expanda o nó de sua conta de armazenamento, clique com o botão direito do mouse em Blobs, depois clique em Criar Contêiner de Blob.

    b. Na caixa de diálogo Criar Contêiner de Blob, digite contêiner como o nome do contêiner, depois clique em OK.

  4. Carregue o arquivo Program.cs para o contêiner de blob. (Esse arquivo é usado aqui como um exemplo; você pode carregar qualquer arquivo de texto e criar uma mensagem da fila com o nome do arquivo.)

    a. No Cloud Explorer, clique duas vezes em um nó do contêiner criado.

    b. Na janela Contêiner, selecione o botão Carregar.

    Blob upload button

    c. Localize e selecione Program.cs e, em seguida, selecione OK.

  5. Crie uma mensagem da fila na fila criada anteriormente, com Program.cs como o texto da mensagem.

    Queue message Program.cs

  6. Executar o projeto localmente.

    A mensagem da fila dispara a função, que lê o blob e registra seu comprimento. A saída do console se assemelha a esta:

    Found the following functions:
    ConsoleApp1.Functions.ProcessQueueMessage
    Job host started
    Executing 'Functions.ProcessQueueMessage' (Reason='New queue message detected on 'queue'.', Id=5a2ac479-de13-4f41-aae9-1361f291ff88)
    Blob name:Program.cs
    Size: 532 bytes
    Executed 'Functions.ProcessQueueMessage' (Succeeded, Id=5a2ac479-de13-4f41-aae9-1361f291ff88)
    

Adicionar uma associação de saída

As associações de saía simplificam o código que grava dados. Este exemplo modifica o anterior escrevendo uma cópia de blob em vez de registrar em log seu tamanho. Associações de armazenamento de blob são incluídas no pacote de extensão do Armazenamento do Azure instalados anteriormente.

  1. Substitua o método ProcessQueueMessage pelo seguinte código:

    public static void ProcessQueueMessage(
        [QueueTrigger("queue")] string message,
        [Blob("container/{queueTrigger}", FileAccess.Read)] Stream myBlob,
        [Blob("container/copy-{queueTrigger}", FileAccess.Write)] Stream outputBlob,
        ILogger logger)
    {
        logger.LogInformation($"Blob name:{message} \n Size: {myBlob.Length} bytes");
        myBlob.CopyTo(outputBlob);
    }
    
  2. Crie outra mensagem de fila com Program.cs como o texto da mensagem.

  3. Executar o projeto localmente.

    A mensagem da fila dispara a função, que lê o blob e registra seu comprimento e cria um novo blob. A saída do console é a mesma, mas quando você vai até a janela de contêiner de blob e seleciona Atualizar, é exibido um novo blob denominado copy-Program.cs.

Republicar o projeto

  1. No Gerenciador de Soluções, clique com o botão direito do mouse no nome do projeto e selecione Publicar.

  2. Na caixa de diálogo Publicar, verifique se o perfil atual está selecionado, depois clique em Publicar. Os resultados da publicação são detalhados na janela Saída.

  3. Para verificar a função no Azure, carregue um arquivo no contêiner de blob e adicione uma mensagem à fila que é o nome do arquivo carregado. A mensagem será removida da fila e uma cópia do arquivo será criada no contêiner de blob.

Próximas etapas

Este tutorial mostrou de que modo criar, executar e implantar um projeto do SDK de WebJobs 3.x.