Tutorial: Descobrir servidores em execução em um ambiente do VMware com a ferramenta Descoberta e avaliação das Migrações para Azure

Como parte de sua jornada de migração para o Azure, descubra seu inventário local e suas cargas de trabalho.

Este tutorial mostra como descobrir os servidores em execução no ambiente do VMware usando a ferramenta Descoberta e avaliação das Migrações para Azure, um dispositivo leve das Migrações para Azure. Implante o dispositivo como um servidor em execução na sua instância do vCenter Server para descobrir continuamente os servidores e os respectivos metadados de desempenho, os aplicativos em execução em servidores, as dependências de servidor, bem como as instâncias e os bancos de dados do SQL Server.

Neste tutorial, você aprenderá como:

  • Configurar uma conta do Azure.
  • Prepare o ambiente de VMware para descoberta.
  • Criar um projeto.
  • Configurar o dispositivo das Migrações para Azure.
  • Iniciar a descoberta contínua.

Observação

Os tutoriais mostram o caminho mais rápido para experimentar um cenário. Eles usam as opções padrão, sempre que possível.

Se você não tiver uma assinatura do Azure, crie uma conta gratuita antes de começar.

Pré-requisitos

Antes de iniciar este tutorial, verifique se estes pré-requisitos estão em vigor:

Requisito Detalhes
Host de vCenter Server/ESXi Você precisará ter um servidor que execute o vCenter Server versão 6.7, 6.5, 6.0 ou 5.5.

Os servidores precisam ser hospedados em um host ESXi executando a versão 5.5 ou posterior.

No vCenter Server, permita conexões de entrada na porta TCP 443, de modo que o dispositivo possa coletar os metadados de configuração e desempenho.

O dispositivo é conectado ao vCenter Server na porta 443 por padrão. Se o servidor que executa o vCenter Server escutar outra porta, modifique a porta ao fornecer os detalhes do vCenter Server no gerenciador de configurações do dispositivo.

Nos hosts ESXi, verifique se o acesso de entrada é permitido na porta TCP 443 para a descoberta de aplicativos instalados e a análise de dependência sem agente nos servidores.
Dispositivo de Migrações para Azure O vCenter Server precisa ter esses recursos para alocar a um servidor que hospeda o dispositivo de Migrações para Azure:

– 32 GB de RAM, 8 vCPUs e cerca de 80 GB de armazenamento em disco.

– Um comutador virtual externo e acesso à Internet no servidor do dispositivo, diretamente ou por um proxy.
Servidores Em todas as versões do sistema operacional Windows e Linux, há suporte para a descoberta de metadados de configuração e desempenho.

Para a descoberta de aplicativos nos servidores, há suporte para todas as versões dos sistemas operacionais Windows e Linux. Verifique as versões do sistema operacional compatíveis com a análise de dependência sem agente.

Para a descoberta de aplicativos instalados e a análise de dependência sem agente, as Ferramentas do VMware (versão 10.2.1 ou posterior) precisam ser instaladas e estar em execução nos servidores. Os servidores do Windows precisam ter o PowerShell versão 2.0 ou posterior instalado.

Para descobrir instâncias e bancos de dados do SQL Server, confira Versões e edições compatíveis do SQL Server e do sistema operacional Windows e os mecanismos de autenticação do Windows.

Preparar uma conta de usuário do Azure

Para criar um projeto e registrar o dispositivo de Migrações para Azure, você precisará ter uma conta do Azure que tenha estas permissões:

  • Permissões de Colaborador ou Proprietário na assinatura do Azure.
  • Permissões para registrar aplicativos do Azure AD (Azure Active Directory).
  • Permissões de Proprietário ou Colaborador, além de permissões de Administrador de Acesso do Usuário, na assinatura do Azure para criação de uma instância do Azure Key Vault, que será usado durante a migração sem agente do servidor.

Se você criou uma conta gratuita do Azure, por padrão, você é o proprietário da assinatura do Azure. Se você não for o proprietário da assinatura, trabalhe com o proprietário para atribuir as permissões.

Para definir permissões de Colaborador ou Proprietário na assinatura do Azure:

  1. No portal do Azure, pesquise "assinaturas". Em Serviços nos resultados da pesquisa, selecione Assinaturas.

    Captura de tela que mostra como pesquisar uma assinatura do Azure na caixa de pesquisa.

  2. Em Assinaturas, selecione a assinatura na qual deseja criar um projeto.

  3. No menu à esquerda, selecione Controle de acesso (IAM) .

  4. Na guia Verificar acesso, em Verificar acesso, pesquise a conta de usuário que deseja usar.

  5. No painel Adicionar uma atribuição de função, selecione Adicionar.

    Captura de tela que mostra como pesquisar uma conta de usuário para verificar o acesso e adicionar uma atribuição de função.

  6. Em Adicionar atribuição de função, selecione a função Colaborador ou Proprietário e escolha a conta. Selecione Salvar.

    Captura de tela que mostra a página Adicionar atribuição de função para atribuir uma função à conta.

Para dar à conta as permissões necessárias para registrar aplicativos do Azure AD:

  1. No portal, acesse Azure Active Directory > Usuários > Configurações de Usuário.

  2. Em Configurações de usuário, verifique se os usuários do Azure AD podem registrar aplicativos (definido como Sim por padrão).

    Captura de tela que mostra a verificação da configuração do usuário para registrar aplicativos.

  3. Se Registros de aplicativo for definido como Não, solicite ao administrador global ou de locatários que atribua as permissões necessárias. Como alternativa, o administrador global ou de locatários pode atribuir a função Desenvolvedor de Aplicativos a uma conta para permitir o registro de aplicativos do Azure AD por parte dos usuários. Saiba mais.

Preparar o VMware

No vCenter Server, verifique se a sua conta tem permissões para criar uma VM usando um arquivo de instalação de VM (máquina virtual) do VMware OVA (Open Virtualization Appliance). Será necessário ter essas permissões quando você implantar o dispositivo de Migrações para Azure como uma VM do VMware usando um arquivo OVA.

As Migrações para Azure precisam ter uma conta somente leitura do vCenter Server para descoberta e avaliação de servidores em execução no seu ambiente do VMware. Se você também quiser executar a descoberta de aplicativos instalados e a análise de dependência sem agente, a conta precisará ter permissões habilitadas no VMware para operações de convidado da VM.

Criar uma conta para acessar o vCenter Server

No Cliente Web do VMware vSphere, configure uma conta somente leitura a ser usada para o vCenter Server:

  1. Em uma conta que tenha privilégios de administrador, no Cliente Web do vSphere, no menu Página Inicial, selecione Administração.

  2. Em Logon Único, selecione Usuários e Grupos.

  3. Em Usuários, escolha Novo Usuário.

  4. Insira os detalhes da conta e selecione OK.

  5. No menu em Administração, em Controle de Acesso, selecione Permissões Globais.

  6. Selecione a conta de usuário e escolha Somente leitura para atribuir a função à conta. Selecione OK.

  7. Para iniciar a descoberta de aplicativos instalados e a análise de dependência sem agente, no menu abaixo de Controle de Acesso, selecione Funções. No painel Funções, em Funções, selecione Somente leitura. Em Privilégios, selecione Operações de convidado. Para propagar os privilégios para todos os objetos na instância do vCenter Server, marque a caixa de seleção Propagar para filhos.

    Captura de tela que mostra o cliente Web do vSphere e como criar uma conta e selecionar funções de usuário e privilégios.

Observação

Você pode definir o escopo da conta do vCenter Server para limitar a descoberta a datacenters, clusters, hosts, pastas de clusters ou hosts ou servidores individuais específicos do vCenter Server. Saiba como definir o escopo da conta de usuário do vCenter Server.

Criar uma conta para acessar os servidores

Sua conta de usuário nos servidores precisa ter as permissões necessárias para iniciar a descoberta de aplicativos instalados, a análise de dependência sem agente e a descoberta de instâncias e bancos de dados do SQL Server. Você pode fornecer as informações da conta de usuário no gerenciador de configurações do dispositivo. O dispositivo não instala nenhum agente nos servidores.

  • Para servidores Windows, crie uma conta (local ou de domínio) com permissões administrativas nos servidores. Para descobrir instâncias e bancos de dados do SQL Server, a conta do Windows ou do SQL Server precisará ser membro da função de servidor sysadmin. Saiba como atribuir a função necessária à conta de usuário.
  • Para servidores Linux, crie uma conta que tenha privilégios de raiz. Ou, então, crie uma conta que tenha as permissões CAP_DAC_READ_SEARCH e CAP_SYS_PTRACE nos arquivos /bin/netstat e /bin/ls.

Observação

Você pode adicionar várias credenciais de servidor no gerenciador de configurações do dispositivo das Migrações para Azure para iniciar a descoberta de aplicativos instalados, a análise de dependência sem agente e a descoberta de instâncias e bancos de dados do SQL Server. Você pode adicionar várias credenciais de autenticação de domínio, do Windows (não domínio), do Linux (não domínio) ou do SQL Server. Saiba como adicionar credenciais do servidor.

Configurar um projeto

Para configurar um novo projeto:

  1. No portal do Azure, selecione Todos os serviços e procure Migrações para Azure.

  2. Em Serviços, selecione Migrações para Azure.

  3. Em Visão geral, selecione uma das seguintes opções, dependendo das suas metas de migração: Windows, Linux e SQL Server, SQL Server (somente) ou Explorar mais cenários.

  4. Selecione Criar projeto.

  5. Em Criar projeto, selecione sua assinatura do Azure e o grupo de recursos. Crie um grupo de recursos, caso ainda não tenha um.

  6. Em Detalhes do Projeto, especifique o nome do projeto e a geografia em que deseja criá-lo. Examine as geografias com suporte nas nuvens públicas e as geografias com suporte nas nuvens governamentais.

    Captura de tela que mostra como adicionar detalhes do projeto para um novo projeto de Migrações para Azure.

  7. Selecione Criar.

  8. Aguarde alguns minutos até que o projeto seja implantado. A ferramenta Migrações para Azure: descoberta e avaliação é adicionada por padrão ao novo projeto.

Observação

Se você já tiver criado um projeto, use esse projeto para registrar mais dispositivos a fim de descobrir e avaliar mais servidores. Saiba como gerenciar projetos.

Configurar o dispositivo

A ferramenta Migrações para Azure: Descoberta e avaliação usa um dispositivo leve de Migrações para Azure. O dispositivo conclui a descoberta de servidores e envia os metadados de configuração e desempenho dos servidores às Migrações para Azure. Configure o dispositivo implantando um modelo OVA que pode ser baixado do projeto.

Observação

Se você não conseguir configurar o dispositivo usando o modelo OVA, configure-o executando um script do PowerShell em um servidor existente do Windows Server 2016 em execução. Saiba como usar o PowerShell para configurar um dispositivo de Migrações para Azure.

Implantação usando um modelo OVA

Para configurar o dispositivo usando um modelo OVA, você concluirá estas etapas, que são descritas mais detalhadamente nesta seção:

  1. Forneça um nome de dispositivo e gere uma chave do projeto no portal.
  2. Baixe um arquivo de modelo OVA e importe-o para o vCenter Server. Verifique se o OVA é seguro.
  3. Crie o dispositivo por meio do arquivo OVA. Verifique se o dispositivo pode se conectar às Migrações para Azure.
  4. Configure o dispositivo pela primeira vez.
  5. Registre o dispositivo no projeto usando a chave do projeto.

Gerar a chave do projeto

  1. Em Metas de Migração, selecione Windows, Linux e SQL Server > Migrações para Azure: Descoberta e avaliação > Descobrir.
  2. Em Descobrir servidores, selecione Os servidores estão virtualizados? > Sim, com o hipervisor do VMware vSphere.
  3. Em 1: Gerar chave do projeto, forneça um nome para o dispositivo de Migrações para Azure que você vai configurar para descobrir servidores no ambiente do VMware. O nome precisa ser alfanumérico e ter 14 caracteres ou menos.
  4. Para começar a criar os recursos necessários do Azure, selecione Gerar chave. Não feche o painel Descobrir enquanto os recursos estão sendo criados.
  5. Após a criação bem-sucedida dos recursos do Azure, uma chave do projeto será gerada.
  6. Copie a chave. Você usará a chave para concluir o registro do dispositivo quando configurar o dispositivo.

Baixar o modelo OVA

Em 2: Baixar o dispositivo de Migrações para Azure, selecione o arquivo OVA e escolha Baixar.

Verificar a segurança

Antes de implantar o arquivo OVA, verifique se o arquivo é seguro:

  1. No servidor no qual você baixou o arquivo, abra uma janela do prompt de comando usando a opção Executar como administrador.

  2. Execute o seguinte comando para gerar o hash para o arquivo OVA:

    C:\>CertUtil -HashFile <file_location> <hashing_agorithm>
    

    Exemplo: C:\>CertUtil -HashFile C:\Users\Administrator\Desktop\MicrosoftAzureMigration.ova SHA256

  3. Verifique as versões mais recentes do dispositivo e os valores de hash:

    • Para a nuvem pública do Azure:

      Algoritmo Download SHA256
      VMware (11,9 GB) Última versão e9c9a1fe4f3ebae81008328e8f3a7933d78ff835ecd871d1b17f367621ce3c74
    • Para o Azure Government:

      Algoritmo Download SHA256
      VMware (85,8 MB) Última versão 2daaa2a59302bf911e8ef195f8add7d7c8352de77a9af0b860e2a627979085ca

Criar o servidor do dispositivo

Importe o arquivo baixado e crie um servidor no ambiente do VMware:

  1. No console do cliente do vSphere, selecione Arquivo > Implantar o Modelo de OVF.
  2. No Assistente de Implantação de Modelo OVF, selecione Origem e insira a localização do arquivo OVA.
  3. Em Nome, insira um nome para o servidor. Em Localização, selecione o objeto de inventário no qual o servidor será hospedado.
  4. Em Host/Cluster, selecione o host ou o cluster no qual o servidor será executado.
  5. Em Armazenamento, selecione o destino de armazenamento para o servidor.
  6. Em Formato de Disco, selecione o tipo e o tamanho do disco.
  7. Em Mapeamento de Rede, selecione a rede à qual o servidor se conectará. A rede precisa ter conectividade com a Internet para enviar metadados às Migrações para Azure.
  8. Examine e confirme as configurações e selecione Concluir.

Verificar o acesso do dispositivo ao Azure

Verifique se o servidor do dispositivo pode se conectar às URLs do Azure nas nuvens públicas e nas nuvens governamentais.

Configurar o dispositivo

Para configurar o dispositivo pela primeira vez:

Observação

Se você configurar o dispositivo usando um script do PowerShell em vez de um modelo OVA baixado, ignore as duas primeiras etapas.

  1. No Cliente do vSphere, clique com o botão direito do mouse no servidor e selecione Abrir Console.

  2. Selecione ou insira o idioma, o fuso horário e a senha do dispositivo.

  3. Abra um navegador em qualquer computador que possa se conectar ao dispositivo. Em seguida, abra a URL do gerenciador de configurações do dispositivo: https://appliance name or IP address: 44368.

    Ou, então, abra o gerenciador de configurações na área de trabalho do servidor de dispositivo selecionando o atalho dele.

  4. Aceite os termos de licença e leia as informações de terceiros.

  5. No gerenciador de configurações, selecione Configurar pré-requisitos e conclua estas etapas:

    1. Conectividade: o dispositivo verifica se o servidor tem acesso à Internet. Se o servidor usar um proxy:

      1. Selecione Configurar proxy para especificar o endereço de proxy (no formato http://ProxyIPAddress ou http://ProxyFQDN, em que FQDN se refere a um nome de domínio totalmente qualificado) e a porta de escuta.

      2. Insira as credenciais caso o proxy exija autenticação.

      3. Se você tiver adicionado detalhes de proxy ou desabilitado o proxy ou a autenticação, selecione Salvar para disparar a conectividade e verifique a conectividade novamente.

        Há suporte apenas para o proxy HTTP.

    2. Sincronização de horário: verifique se o horário no dispositivo está em sincronia com o horário da Internet para que a descoberta funcione corretamente.

    3. Instalar as atualizações: O dispositivo garante que as atualizações mais recentes serão instaladas. Quando a verificação for concluída, selecione Exibir serviços de dispositivo para ver o status e as versões dos serviços em execução no servidor de dispositivo.

    4. Instalar o VDDK: o dispositivo verifica se o VDDK (Kit de Desenvolvimento de Disco Virtual) do VMware vSphere está instalado. Se o VDDK não estiver instalado, baixe o VDDK 6.7 da VMware. Extraia o conteúdo do arquivo zip baixado para a localização especificada no dispositivo, conforme indicado nas Instruções de instalação.

      A Migração de Servidor das Migrações para Azure usa o VDDK para replicar servidores durante a migração para o Azure.

  6. Você poderá executar os pré-requisitos novamente a qualquer momento durante a configuração do dispositivo para verificar se ele atende a todos os pré-requisitos:

    Captura de tela que mostra a configuração dos pré-requisitos no gerenciador de configurações de dispositivo.

Registrar o dispositivo nas Migrações para Azure

  1. Cole a chave do projeto copiada do portal. Se você não tiver a chave, acesse Migrações para Azure: Descoberta e avaliação > Descobrir > Gerenciar dispositivos existentes. Selecione o nome do dispositivo fornecido quando você gerou a chave do projeto e copie a chave mostrada.

  2. Você precisará ter um código do dispositivo para se autenticar no Azure. Selecione Fazer logon. Em Continuar com o Logon do Azure, selecione Copiar código e Fazer Logon para copiar o código do dispositivo e abrir um prompt de logon do Azure em uma nova guia do navegador. Verifique se você desabilitou o bloqueador de pop-ups no navegador para ver o prompt.

    Captura de tela que mostra o local de cópia do código do dispositivo e logon.

  3. Na nova guia do navegador, cole o código do dispositivo e conecte-se usando seu nome de usuário do Azure e a senha. Não há suporte para a entrada com um PIN.

    Se você fechar a guia de logon por engano sem fazer logon, atualize a guia do navegador do gerenciador de configurações do dispositivo para exibir o código do dispositivo e o botão Copiar código e Fazer Logon.

  4. Depois de fazer logon com êxito, volte à guia do navegador que exibe o gerenciador de configurações do dispositivo. Se a conta de usuário do Azure que você usou para fazer logon tiver as permissões necessárias para os recursos do Azure que foram criados durante a geração de chave, o registro do dispositivo será iniciado.

  5. Depois que o dispositivo for registrado com êxito, para ver os detalhes do registro, clique em Exibir detalhes.

    Captura de tela do painel Registrar nas Migrações para Azure mostrando que o dispositivo foi registrado com êxito.

Iniciar a descoberta contínua

Conclua as etapas de instalação no gerenciador de configurações de dispositivo para preparar e iniciar a descoberta.

Forneça os detalhes do vCenter Server

O dispositivo precisa se conectar ao vCenter Server para descobrir a configuração e os dados de desempenho dos servidores:

  1. Na Etapa 1: Fornecer credenciais do vCenter Server, selecione Adicionar credenciais para inserir um nome para as credenciais. Adicione o nome de usuário e a senha da conta do vCenter Server que o dispositivo usará para descobrir os servidores em execução no vCenter Server.

    • Você deve ter configurado uma conta com as permissões necessárias, conforme descrito anteriormente neste artigo.
    • Caso você deseje definir o escopo da descoberta para objetos específicos do VMware (datacenters, clusters, hosts, pastas de clusters ou hosts ou servidores individuais do vCenter Server), examine as instruções para definir o escopo da descoberta a fim de restringir a conta usada pelas Migrações para Azure.
  2. Na Etapa 2: Fornecer detalhes do vCenter Server, selecione Adicionar fonte de descoberta para selecionar o nome das credenciais na lista suspensa. Selecione o endereço IP ou o FQDN do vCenter Server. Você pode manter a porta como a padrão (443) ou especificar uma porta personalizada para escuta do vCenter Server. Selecione Salvar.

  3. O dispositivo tenta validar a conexão com o servidor que executa o vCenter Server usando as credenciais. Ele exibe o status de validação do endereço IP ou do FQDN do vCenter Server na tabela de credenciais.

  4. Você pode revalidar a conectividade com o vCenter Server a qualquer momento antes de iniciar a descoberta.

    Captura de tela que mostra o gerenciamento de credenciais e fontes de descoberta do vCenter Server no gerenciador de configurações do dispositivo.

Fornecer credenciais do servidor

Na Etapa 3: Fornecer as credenciais do servidor para executar o inventário de software, a análise de dependência sem agente e a descoberta de instâncias e bancos de dados do SQL Server, você pode fornecer várias credenciais do servidor. Se você não quiser usar nenhum desses recursos do dispositivo, ignore esta etapa e prossiga com a descoberta do vCenter Server. Você pode alterar essa opção a qualquer momento.

Captura de tela que mostra o fornecimento de credenciais para inventário de software, análise de dependência e descoberta de servidor SQL.

Se quiser usar esses recursos, forneça as credenciais do servidor concluindo as etapas a seguir. O dispositivo tenta mapear automaticamente as credenciais para os servidores para executar os recursos de descoberta.

Para adicionar credenciais do servidor:

  1. Selecione Adicionar Credenciais.

  2. No menu suspenso, selecione Tipo de credenciais.

    Você pode fornecer credenciais de autenticação de domínio, do Windows (não domínio), do Linux (não domínio) e do SQL Server. Saiba como fornecer credenciais e como tratá-las.

  3. Para cada tipo de credencial, insira:

    • Um nome amigável.
    • Um nome de usuário.
    • Uma senha. Selecione Salvar.

    Se você optar por usar credenciais de domínio, também precisará inserir o FQDN do domínio. O FQDN é necessário para validar a autenticidade das credenciais com a instância do Active Directory nesse domínio.

  4. Examine as permissões necessárias na conta para a descoberta de aplicativos instalados, a análise de dependência sem agente e a descoberta de instâncias e bancos de dados do SQL Server.

  5. Para adicionar várias credenciais ao mesmo tempo, selecione Adicionar mais para salvar e adicionar mais credenciais. Quando você seleciona Salvar ou Adicionar mais, o dispositivo valida as credenciais de domínio com a instância do Active Directory do domínio para a autenticação. A validação é feita após cada adição para evitar bloqueios de conta à medida que o dispositivo itera para mapear credenciais para os respectivos servidores.

Para verificar a validação das credenciais de domínio:

No gerenciador de configurações, na tabela de credenciais, confira o Status de validação das credenciais de domínio. Somente as credenciais de domínio são validadas.

Se a validação falhar, selecione um status Com falha para ver o erro de validação. Corrija o problema e selecione Revalidar credenciais para tentar novamente a validação das credenciais.

Captura de tela que mostra como fornecer e validar várias credenciais.

Iniciar descoberta

Para iniciar a descoberta do vCenter Server, na Etapa 3: Fornecer credenciais do servidor para executar o inventário de software, a análise de dependência sem agente e a descoberta de instâncias e bancos de dados do SQL Server, selecione Iniciar descoberta. Depois que a descoberta for iniciada com êxito, você poderá verificar o status da descoberta examinando o endereço IP ou o FQDN do vCenter Server na tabela de origens.

Observação

As Migrações para Azure criptografam a comunicação entre o dispositivo de Migrações para Azure e as instâncias de origem do SQL Server quando a propriedade TrustServerCertificate é definida como true. A camada de transporte usa o SSL para criptografar o canal e ignora a cadeia de certificados para validar a relação de confiança. O servidor do dispositivo precisa ser configurado para confiar na autoridade raiz do certificado.

Se nenhum certificado tiver sido provisionado no servidor quando ele foi inicializado, o SQL Server vai gerar um certificado autoassinado usado para criptografar os pacotes de logon. Saiba mais.

Como funciona a descoberta

  • São necessários aproximadamente 15 minutos para que o inventário dos servidores descobertos seja exibido no portal do Azure.
  • Se você forneceu credenciais de servidor, o inventário de software (descoberta de aplicativos instalados) é iniciado automaticamente quando a descoberta dos servidores que executam o vCenter Server é concluída. O inventário de software ocorre uma vez a cada 12 horas.
  • O inventário de software identifica as instâncias do SQL Server que estão em execução nos servidores. Usando as informações coletadas, o dispositivo tenta se conectar às instâncias do SQL Server por meio das credenciais de autenticação do Windows ou do SQL Server fornecidas no dispositivo. Em seguida, ele coleta os dados em bancos de dados do SQL Server e as respectivas propriedades. A descoberta do SQL Server é executada uma vez a cada 24 horas.
  • A descoberta dos aplicativos instalados pode levar mais de 15 minutos. A duração depende do número de servidores descobertos. Para 500 servidores, é necessário aproximadamente uma hora para o inventário de aplicativos descobertos ser exibido no projeto de Migrações para Azure no portal.
  • Durante o inventário de software, as credenciais dos servidores adicionados serão iteradas nos servidores e validadas para a análise de dependência sem agente. Quando a descoberta de servidores for concluída, no portal, habilite a análise de dependência sem agente nos servidores. Somente os servidores em que a validação é realizada com sucesso podem ser selecionados para habilitar a análise de dependência sem agente.
  • Os dados de instâncias e de bancos de dados do SQL Server começam a ser exibidos no portal em até 24 horas após o início da descoberta.

Próximas etapas