Perguntas frequentes sobre o SQL Server em Linux

Aplica-se a: simSQL Server (todas as versões compatíveis) – Linux

As seções a seguir fornecem perguntas e respostas comuns sobre o SQL Server em execução no Linux.

Perguntas gerais

  1. Quais plataformas Linux são compatíveis?

    No momento, o SQL Server é compatível com Red Hat Enterprise Server, SUSE Linux Enterprise Server e Ubuntu. Ele também é compatível quando em execução em um contêiner com o Docker. Para obter as informações mais recentes sobre as versões compatíveis, confira Plataformas com suporte.

  2. O SQL Server em Linux funcionará em outras plataformas?

    O SQL Server é testado e compatível no Linux para as distribuições listadas anteriormente. Outras distribuições do Linux estão fortemente relacionadas e podem ser capazes de executar o SQL Server (por exemplo, o CentOS está fortemente relacionado ao Red Hat Enterprise Server). Porém, se você optar por instalar o SQL Server em um sistema operacional sem suporte, confira a seção Política de suporte da Política de suporte técnico para Microsoft SQL Server para entender as implicações de suporte. Observe também que algumas distribuições do Linux mantidas pela comunidade não terão uma maneira formal de receber suporte se o sistema operacional subjacente for o problema.

  3. O SQL Server em Linux é o mesmo que no Windows?

    O Mecanismo de Banco de Dados principal para o SQL Server é o mesmo no Linux e no Windows. No entanto, atualmente não há suporte para alguns recursos no Linux. Para obter uma lista de recursos que não têm suporte no Linux, confira os Recursos e serviços sem suporte. Leia também os Problemas conhecidos. A menos que especificado nessas listas, outros recursos e serviços do SQL Server têm suporte no Linux.

  4. Qual é a política de suporte para o SQL Server?

    Para entender a política de suporte, leia a Política de suporte técnico para o SQL Server.

  5. Tenho experiência prévia com o Windows SQL Server. Há recursos para ajudar a aprender a usar o SQL Server em Linux?

    Os guias de início rápido fornecem instruções passo a passo sobre como instalar o SQL Server em Linux e executar consultas Transact-SQL. Outros tutoriais fornecem instruções adicionais sobre como usar o SQL Server em Linux. Para obter uma lista de dicas de terceiros, confira a Lista da MSSQLTIPS de dicas sobre o SQL Server em Linux.

Licenciamento

  1. Como funciona o licenciamento no Linux?

    O SQL Server é licenciado da mesma forma para Windows e Linux. Na verdade, você licencia o SQL Server e, em seguida, pode optar por usar essa licença na plataforma de sua escolha. Para saber mais, confira Como licenciar o SQL Server.

  2. Qual edição do SQL Server devo escolher quando já o comprei?

    Ao executar a instalação de mssql-conf, você verá as seguintes opções:

    Choose an edition of SQL Server:
       1. Evaluation (free, no production use rights, 180-day limit)
       2. Developer (free, no production use rights)
       3. Express (free)
       4. Web (PAID)
       5. Standard (PAID)
       6. Enterprise (PAID)
       7. Enterprise Core (PAID)
       8. I bought a license through a retail sales channel and have a product key to enter.
    

    Se você tiver obtido sua licença por meio do licenciamento por volume como parte de um Contrato Enterprise ou por meio de sua assinatura do MSDN, será necessário selecionar as opções 4 a 7. Esta etapa não solicita que você insira a licença, mas você deve ter adquirido anteriormente a licença apropriada para sua configuração. Se você comprou a Standard Edition por meio de um canal de varejo, selecione a opção 8. Essa opção solicita que você insira uma chave.

  3. Como faço para verificar a versão e a edição instaladas do SQL Server em Linux?

    Conecte-se à instância do SQL Server com uma ferramenta de cliente como sqlcmd, mssql-cli ou Visual Studio Code. Em seguida, execute a seguinte consulta Transact-SQL para verificar a versão e a edição do SQL Server que você está executando:

    SELECT @@VERSION
    SELECT SERVERPROPERTY('Edition')
    

Instalação

  1. Como faço para obter o SQL Server instalado em meus servidores Linux?

    A Microsoft mantém repositórios de pacotes para instalação do SQL Server e dá suporte à instalação por meio de gerenciadores de pacotes nativos, como yum, zypper e apt. Para instalar rapidamente, confira um dos guias de início rápido.

  2. Posso instalar o SQL Server no Subsistema do Linux para Windows 10 ou Windows 11?

    Não. O Linux em execução no Windows 10 ou Windows 11 atualmente não é uma plataforma com suporte para SQL Server e ferramentas relacionadas.

  3. Quais sistemas de arquivos do Linux o SQL Server pode usar para arquivos de dados?

    Atualmente, o SQL Server em Linux dá suporte a ext4 e XFS. O suporte para outros sistemas de arquivos será adicionado conforme necessário no futuro.

  4. Posso baixar os pacotes de instalação para instalar o SQL Server offline?

    Sim. Para obter mais informações, confira os links de download do pacote nas Notas sobre a versão. Além disso, leia as instruções para instalações offline.

  5. Posso executar uma instalação autônoma do SQL Server em Linux?

    Sim. Para obter uma discussão sobre a instalação autônoma, confira Orientação de instalação do SQL Server em Linux. Confira os scripts de exemplo Red Hat, SUSE Linux Enterprise Server e Ubuntu. Você também pode ler este script de exemplo criado pela equipe de consultoria do cliente SQL Server.

Ferramentas

  1. Posso usar o cliente SQL Server Management Studio no Windows para acessar o SQL Server em Linux?

    Sim, você pode usar todas as ferramentas existentes que são executadas no Windows para acessar SQL Server em Linux. Elas incluem ferramentas da Microsoft, como SSMS (SQL Server Management Studio), SSDT (SQL Server Data Tools) e ferramentas de terceiros e OSS.

  2. Existe uma ferramenta como o SSMS que é executada no Linux?

    O novo Azure Data Studio é uma ferramenta multiplataforma para gerenciamento do SQL Server. Para obter mais informações, confira O que é o Azure Data Studio.

  3. Comandos como sqlcmd e bcp estão disponíveis no Linux?

    Sim, sqlcmd e bcp estão disponíveis nativamente no Linux, no macOS e no Windows. Além disso, use a nova ferramenta de linha de comando mssql-scripter no Linux, no macOS ou no Windows para gerar scripts T-SQL para seu Banco de Dados SQL em execução em qualquer lugar. Além disso, confira a versão prévia para mssql-cli.

  4. É possível exibir o Monitor de Atividade quando conectado por meio do SSMS no Windows para uma instância em execução no Linux?

    Sim, você pode usar o SSMS no Windows para se conectar remotamente e usar ferramentas/recursos, como comandos do Monitor de Atividade em uma instância do Linux.

  5. Quais ferramentas estão disponíveis para monitorar o desempenho do SQL Server em Linux?

    Você pode usar DMVs (exibições de gerenciamento dinâmico do sistema) para coletar vários tipos de informações sobre o SQL Server, incluindo informações de processo do Linux. Você pode usar o Repositório de Consultas para melhorar o desempenho da consulta. Outras ferramentas, como o Painel de Desempenho interno, funcionam remotamente no SSMS (SQL Server Management Studio) do Windows.

    Dica

    Uma maneira de melhorar o desempenho é configurar corretamente seu sistema operacional Linux e a instância do SQL Server. Para obter mais informações, confira Práticas recomendadas de desempenho e diretrizes de configuração do SQL Server em Linux.

Administração

  1. A Microsoft criou um aplicativo como o SQL Server Configuration Manager no Linux?

    Sim, há uma ferramenta de configuração para o SQL Server em Linux: mssql-conf.

  2. O SQL Server em Linux dá suporte a várias instâncias no mesmo host?

    É recomendável executar vários contêineres em um host para ter várias instâncias distintas. Isso é facilmente obtido usando o Docker, mas cada contêiner precisa escutar em uma porta diferente. Para obter mais informações, confira Executar vários contêineres de SQL Server.

  3. Há suporte para a Autenticação do Active Directory no Linux?

    Sim. Para obter mais informações, confira Autenticação do Active Directory com o SQL Server em Linux.

  4. Há suporte para Always On e clustering no Linux?

    O clustering de failover e a alta disponibilidade no Linux são obtidos com o Pacemaker no Linux. Para obter mais informações, confira Recuperação de banco de dados e continuidade dos negócios – SQL Server em Linux.

  5. É possível configurar a replicação do Linux para o Windows e vice-versa?

    As réplicas de escala de leitura podem ser usadas entre o Windows e o Linux para replicação de dados unidirecional.

  6. É possível migrar bancos de dados existentes em versões mais antigas do SQL Server do Windows para o Linux?

    Sim, há vários métodos de conseguir isso.

  7. Posso migrar meus dados do Oracle e de outros mecanismos de banco de dados para o SQL Server em Linux?

    Sim. O SSMA dá suporte à migração de vários tipos de mecanismos de banco de dados: Microsoft Access, DB2, MySQL, Oracle e SAP ASE (antigo SAP Sybase ASE). Para obter um exemplo de como usar o SSMA, confira Migrar um esquema do Oracle para o SQL Server em Linux com o Assistente de Migração do SQL Server.

  8. Quais permissões são necessárias para arquivos do SQL Server?

    Todos os arquivos na pasta de arquivos /var/opt/mssql devem pertencer ao usuário mssql e pertencer ao grupo mssql. O usuário e o grupo mssql devem ter permissões de leitura/gravação de todos os arquivos e diretórios. Observe os seguintes cenários especiais envolvendo permissões de arquivo e diretório:

    • As permissões para o proprietário e o grupo do mssq são necessárias para compartilhamentos de rede montados que são usados para armazenar arquivos do SQL Server.
    • Se você localizar arquivos de banco de dados ou backups em um diretório não padrão, também deverá definir permissões para esse diretório.
    • Se você alterar o a máscara raiz padrão de 0022, a configuração do SQL Server falhará após a instalação. Você precisa aplicar manualmente as permissões necessárias para a conta de inicialização do SQL Server.
  9. Posso alterar a propriedade de arquivos e diretórios do SQL Server da conta e do grupo do mssql instalado?

    Não há suporte para alterar a propriedade do diretório e dos arquivos do SQL Server da instalação padrão. A conta e o grupo do mssql são usados especificamente para o SQL Server e não têm acesso de logon interativo.

  10. Há suporte para links simbólicos nos diretórios de log e dados do SQL Server?

    Não, os links simbólicos não têm suporte em diretórios de log e dados do SQL Server. Para alterar os diretórios de log e dados padrão, confira Alterar o local do diretório de log e dados padrão.

  11. Podemos remover a conta Builtin\Administrators das instâncias de contêiner e do SQL Server em Linux?

    Remover a conta Builtin\Administrators do SQL Server em Linux interrompe a execução de alguns dos procedimentos armazenados do sistema. Sugerimos não remover a conta Builtin\Administrators de contêineres e do SQL Server em Linux.

Obter ajuda