sc.exe criar

Cria uma sub-chave e entradas para um serviço no Registro e no banco de dados do Service Control Manager.

Sintaxe

sc.exe [<servername>] create [<servicename>] [type= {own | share | kernel | filesys | rec | interact type= {own | share}}] [start= {boot | system | auto | demand | disabled | delayed-auto}] [error= {normal | severe | critical | ignore}] [binpath= <binarypathname>] [group= <loadordergroup>] [tag= {yes | no}] [depend= <dependencies>] [obj= {<accountname> | <objectname>}] [displayname= <displayname>] [password= <password>]

Parâmetros

Parâmetro Descrição
<servername> Especifica o nome do servidor remoto no qual o serviço está localizado. O nome deve usar o formato UNC (Convenção de Nomenização Universal) (por exemplo, \myserver). Para executar SC.exe localmente, não use esse parâmetro.
<servicename> Especifica o nome do serviço retornado pela operação getkeyname.
type= {own | share | kernel | filesys | rec | interact type= {own | share}} Especifica o tipo de serviço. As opções incluem:
  • own – especifica um serviço que é executado em seu próprio processo. Ele não compartilha um arquivo executável com outros serviços. Esse é o valor padrão.
  • share – especifica um serviço que é executado como um processo compartilhado. Ele compartilha um arquivo executável com outros serviços.
  • kernel – especifica um driver.
  • filesys – especifica um driver do sistema de arquivos.
  • rec – especifica um driver reconhecido pelo sistema de arquivos que identifica os sistemas de arquivos usados no computador.
  • interact – especifica um serviço que pode interagir com a área de trabalho, recebendo a entrada dos usuários. Os serviços interativos devem ser executados na conta LocalSystem. Esse tipo deve ser usado em conjunto com type= own ou type= shared (por exemplo, type= interacttype= own). Usar type= interagir por si só gerará um erro.
start= {boot | system | auto | demand | disabled | delayed-auto} Especifica o tipo inicial do serviço. As opções incluem:
  • boot – especifica um driver de dispositivo que é carregado pelo carregador de inicialização.
  • system – especifica um driver de dispositivo iniciado durante a inicialização do kernel.
  • auto – especifica um serviço que é iniciado automaticamente sempre que o computador é reiniciado e é executado mesmo que ninguém entre no computador.
  • demand – especifica um serviço que deve ser iniciado manualmente. Esse será o valor padrão se start= não for especificado.
  • disabled – especifica um serviço que não pode ser iniciado. Para iniciar um serviço desabilitado, altere o tipo de início para algum outro valor.
  • auto atrasado – especifica um serviço que é iniciado automaticamente um curto período depois que outros serviços automáticos são iniciados.
error= {normal | severe | critical | ignore} Especifica a severidade do erro se o serviço não for iniciado quando o computador for iniciado. As opções incluem:
  • normal – especifica que o erro é registrado e uma caixa de mensagem é exibida, informando ao usuário que um serviço falhou ao iniciar. A inicialização continuará. Essa é a configuração padrão.
  • grave – especifica que o erro é registrado (se possível). O computador tenta reiniciar com a última configuração boa conhecida. Isso pode fazer com que o computador seja capaz de reiniciar, mas o serviço ainda pode não conseguir ser executado.
  • crítico – especifica que o erro é registrado (se possível). O computador tenta reiniciar com a última configuração boa conhecida. Se a última configuração boa conhecida falhar, a inicialização também falhará e o processo de inicialização será interrompido com um erro Parar.
  • ignore – especifica que o erro é registrado e a inicialização continua. Nenhuma notificação é dada ao usuário além de registrar o erro no Log de Eventos.
binpath= <binarypathname> Especifica um caminho para o arquivo binário de serviço. Não há nenhum padrão para binpath=e essa cadeia de caracteres deve ser fornecida.
group= <loadordergroup> Especifica o nome do grupo do qual esse serviço é membro. A lista de grupos é armazenada no Registro, na sub-chave HKLM\System\CurrentControlSet\Control\ServiceGroupOrder. O valor padrão é nulo.
tag= {yes | no} Especifica se uma TagID deve ou não ser obtida da chamada CreateService. As marcas são usadas somente para drivers de inicialização e inicialização do sistema.
depend= <dependencies> Especifica os nomes de serviços ou grupos que devem iniciar antes desse serviço. Os nomes são separados por barras (/).
obj= {<accountname> | <objectname>} Especifica um nome de uma conta na qual um serviço será executado ou especifica um nome do objeto Windows driver no qual o driver será executado. A configuração padrão é LocalSystem.
displayname= <displayname> Especifica um nome amigável para identificar o serviço em programas de interface do usuário. Por exemplo, o nome da sub-chave de um serviço específico é wuauserv,que tem um nome de exibição mais amigável de Atualizações Automáticas.
password= <password> Especifica uma senha. Isso será necessário se uma conta diferente da conta LocalSystem for usada.
/? Exibe a ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Cada opção de linha de comando (parâmetro) deve incluir o sinal de igual como parte do nome da opção.

  • Um espaço é necessário entre uma opção e seu valor (por exemplo, type= own). Se o espaço for omitido, a operação falhará.

Exemplos

Para criar e registrar um novo caminho binário para o serviço NewService, digite:

sc.exe \\myserver create NewService binpath= c:\windows\system32\NewServ.exe
sc.exe create NewService binpath= c:\windows\system32\NewServ.exe type= share start= auto depend= +TDI NetBIOS

Referências adicionais