Visão geral do Windows Autopilot.

Aplica-se a

  • Windows 10

O Windows Autopilot é uma coleção de tecnologias usadas para instalar e configurar previamente novos dispositivos, preparando-os para uso produtivo. Você também pode usar o Windows Autopilot para restaurar, realocar e recuperar dispositivos. Essa solução permite que um departamento de TI obtenha o que foi descrito acima com pouca ou nenhuma infraestrutura para gerenciar, com um processo é simples e fácil.

O Windows Autopilot foi projetado para simplificar todas as partes do ciclo de vida dos dispositivos Windows, para os profissionais de TI e os usuários finais, desde a implantação inicial até o eventual fim da vida útil. Ao aproveitar os serviços baseados na nuvem, ele pode reduzir os custos gerais de implantação, gerenciamento e desativação de dispositivos por meio da redução do tempo que a TI precisa reservar para esses processos e da infraestrutura que precisa ser mantida, garantindo a facilidade de uso para todos os tipos de usuários finais. Consulte o diagrama a seguir:

Visão geral do processo

Ao implantar inicialmente novos dispositivos Windows, o piloto automático do Windows aproveita a versão otimizada para OEM do Windows 10 que vem pré-instalado no dispositivo, poupando às organizações o esforço de ter que manter imagens e drivers personalizados para cada modelo de dispositivo uso. Em vez de recriar a imagem do dispositivo, a sua instalação existente do Windows 10 pode ser transformada em um estado "pronto para o negócio", aplicando configurações e políticas, instalando aplicativos e até mesmo alterando a edição do Windows 10 que está sendo usada (por exemplo, do Windows 10 pro para o Windows 10 Enterprise) para dar suporte a recursos avançados.

Uma vez implantados, os dispositivos Windows 10 poderão ser gerenciados por ferramentas como o Microsoft Intune, o Windows Update para Empresas, o System Center Configuration Manager e outras ferramentas semelhantes. O Windows Auto Pilot também pode ser usado para reutilizar um dispositivo, aproveitando o reinício do Windows AutoPilot para preparar rapidamente um dispositivo para um novo usuário ou em cenários de interrupção/correção para permitir que um dispositivo seja retomado rapidamente para um estado pronto para os negócios.

O Windows Autopilot permite a você:

  • Ingressar automaticamente os dispositivos no Azure Active Directory (Azure AD) ou no Active Directory (pelo Ingresso híbrido do Azure AD). Consulte Introdução ao gerenciamento de dispositivos no Azure Active Directory para ver mais informações sobre as diferenças entre as duas opções de ingresso.
  • Registrar automaticamente os dispositivos em dispositivos MDM, como o Microsoft Intune (Exige uma assinatura do Azure AD Premium).
  • Restringir a criação de uma conta de Administrador.
  • Criar e atribuir automaticamente dispositivos aos grupos de configuração com base no perfil de um dispositivo.
  • Personalizar conteúdo OOBE específico da organização.

Passo a passo do Windows Autopilot

O vídeo a seguir mostra o processo de configuração do Windows Autopilot:


Benefícios do Windows Autopilot

Tradicionalmente, profissionais de TI gastam muito tempo criando e personalizando imagens que serão implantadas posteriormente em dispositivos. O Windows Autopilot apresenta uma nova abordagem.

Pela perspectiva do usuário, basta apenas algumas operações simples para que o dispositivo esteja pronto para uso.

Pela perspectiva da TI, a única interação necessária do usuário final é conectar-se à rede e verificar as credenciais. Tudo além do que é automatizado.

Requisitos

O Windows 10 versão 1703 ou superior é necessário para usar o Windows Autopilot. Consulte requisitos do Windows AutoPilot para obter informações detalhadas sobre requisitos de software, configuração, rede e licenciamento.

Tópicos relacionados

Registrar dispositivos Windows no Intune usando o Windows Autopilot
Cenários e recursos do piloto automático do Windows