Conjuntos

Os conjuntos do Azure Databricks mantêm um grupo de instâncias inativas e prontas para utilização, reduzindo os tempos de início e dimensionamento automático dos clusters. Quando um cluster anexado a um conjunto precisa de uma instância, tenta primeiro alocar uma das instâncias inativas. Se o conjunto não tiver instâncias inativas, expande-se ao alocar uma instância nova a partir do fornecedor de instâncias, de modo a poder dar resposta ao pedido do cluster. Quando um cluster liberta uma instância, esta regressa ao conjunto e fica livre para outro cluster a poder utilizar. Só os clusters anexados a um conjunto podem utilizar as instâncias inativas desse conjunto.

O Azure Databricks não cobra DBUs quando as instâncias estão inativas no conjunto. Contudo, a faturação do fornecedor de instâncias aplica-se; veja os preços.

Pode gerir conjuntos com a IU, a CLI e ao invocar a API de Conjuntos. Esta secção descreve como trabalhar com conjuntos através da IU. Para outros métodos, veja CLI de Conjuntos de Instâncias e API de Conjuntos de Instâncias.

Nesta secção: