Adicionar um servidor Web

Agora que a VM está em execução, vamos fazer qualquer coisa com ela. Aqui, irá instalar um servidor Web e fornecer uma página Web básica que apresenta o nome de anfitrião da VM.

Para configurar uma VM, dispõe de várias opções. Pode estabelecer ligação diretamente e configurar o seu sistema de modo interativo. Por exemplo, nos sistemas Windows pode criar uma sessão de Ambiente de Trabalho Remoto para estabelecer ligação à interface de utilizador do seu computador remoto com Windows, como se estivesse sentado junto deste. Nos sistemas Linux, pode criar uma ligação SSH para trabalhar de modo seguro com o sistema Linux remoto a partir do terminal.

A configuração manual é um bom começo, mas à medida que vai adicionando sistemas, é possível automatizar as implementações. A automatização implica a execução de processos repetitivos, como programas e scripts que executam as tarefas mais pesadas por si.

Aqui vai configurar o IIS remotamente, a partir da sua sessão do Cloud Shell, através de uma funcionalidade das máquinas virtuais do Azure baseadas em Windows denominada Extensão de Script Personalizado.

Aqui vai configurar o Nginx remotamente a partir da sua sessão do Cloud Shell através de uma funcionalidade das máquinas virtuais do Azure baseadas em Linux denominada Extensão de Script Personalizado.

O que é o IIS?

Serviços de Informação Internet ou IIS, é um servidor Web que é executado no Windows. Pode utilizar o IIS para disponibilizar conteúdo Web padrão (HTML, CSS e JavaScript) ou executar ASP.NET e outros tipos de aplicações Web. O IIS é fornecido com o Windows Server, mas terá de o ativar para começar a disponibilizar páginas Web.

O que é a Extensão de Script Personalizado?

A Extensão de Script Personalizado é uma forma fácil de transferir e de executar scripts nas VMs do Azure. É apenas uma das muitas formas de poder configurar o sistema depois de a VM se encontrar em execução.

Pode armazenar os scripts no armazenamento do Azure ou numa localização pública, como o GitHub. Pode executar scripts manualmente ou como parte de uma implementação mais automatizada. Aqui, vai executar um comando da CLI do Azure para transferir um script do PowerShell a partir do GitHub e executá-lo na sua VM. O script configura o IIS.

Configurar IIS

Aqui, pode utilizar a Extensão de Script Personalizado para configurar remotamente o IIS na sua VM a partir do Cloud Shell. Também irá configurar a firewall para permitir o acesso de rede de entrada na porta 80 (HTTP).

  1. No Cloud Shell, execute o comando az vm extension set para transferir e executar um script do PowerShell que instala o IIS e configura uma home page básica.

    az vm extension set \
      --resource-group <rgn>[sandbox resource group name]</rgn> \
      --vm-name myVM \
      --name CustomScriptExtension \
      --publisher Microsoft.Compute \
      --settings '{"fileUris":["https://raw.githubusercontent.com/MicrosoftDocs/mslearn-welcome-to-azure/master/configure-iis.ps1"]}' \
      --protected-settings '{"commandToExecute": "powershell -ExecutionPolicy Unrestricted -File configure-iis.ps1"}'
    

    O processo para configurar o IIS, definir o conteúdo da home page e iniciar o serviço demora alguns minutos.

    Entretanto, pode examinar o script do PowerShell a partir de um separador do browser diferente, se assim o desejar. O script instala o IIS e configura a home page para apresentar uma mensagem de boas-vindas, juntamente com o nome do computador da VM, "myVM".

  2. Execute o comando az vm open-port para abrir a porta 80 (HTTP) através da firewall.

    az vm open-port \
      --name myVM \
      --resource-group <rgn>[sandbox resource group name]</rgn> \
      --port 80
    

Verificar a configuração

Agora que o IIS está configurado, vamos verificar se está em execução.

  1. Execute o comando az vm list-ip-addresses para listar os endereços IP públicos da VM.

    az vm list-ip-addresses \
      --name myVM \
      --resource-group <rgn>[sandbox resource group name]</rgn> \
      --query "[].virtualMachine.network.publicIpAddresses[0].ipAddress" \
      --output tsv
    

    Nota

    Este argumento --query torna este comando um pouco complexo. Mas vai tornar-se um profissional, à medida que for aprofundando os seus conhecimentos e explorando o Azure.

    Está a ver o endereço IP pública da sua VM, por exemplo, 104.211.9.245.

  2. Num novo separador do browser, navegue para o endereço IP da sua VM. Vai ver a sua mensagem de boas-vindas e o nome da sua VM.

O que é o Nginx?

O Nginx (pronuncia-se "engine-x") é um servidor Web popular, gratuito e open source que é executado em Unix, Linux, macOS e Windows. Aqui vai utilizar o Nginx para disponibilizar uma página Web básica.

O que é a Extensão de Script Personalizado?

A Extensão de Script Personalizado é uma forma fácil de transferir e de executar scripts nas VMs do Azure. É apenas uma das muitas formas de poder configurar o sistema depois de a VM se encontrar em execução.

Pode armazenar os scripts no armazenamento do Azure ou numa localização pública, como o GitHub. Pode executar scripts manualmente ou como parte de uma implementação mais automatizada. Aqui, vai executar um comando da CLI do Azure para transferir um script do Bash a partir do GitHub e executá-lo na sua VM. O script configura o Nginx.

Configurar Nginx

Aqui, pode utilizar a Extensão de Script Personalizado para configurar remotamente o Nginx na sua VM a partir do Cloud Shell. Também irá configurar a firewall para permitir o acesso de rede de entrada na porta 80 (HTTP).

  1. No Cloud Shell, execute o comando az vm extension set para transferir e executar um script do Bash que instala o Nginx e configura uma home page básica.

    az vm extension set \
      --resource-group <rgn>[sandbox resource group name]</rgn> \
      --vm-name myVM \
      --name customScript \
      --publisher Microsoft.Azure.Extensions \
      --settings '{"fileUris":["https://raw.githubusercontent.com/MicrosoftDocs/mslearn-welcome-to-azure/master/configure-nginx.sh"]}' \
      --protected-settings '{"commandToExecute": "./configure-nginx.sh"}'
    

    O processo para configurar o Nginx, definir o conteúdo da home page e iniciar o serviço demora alguns minutos.

    Entretanto, pode examinar o script do Bash a partir de um separador do browser diferente, se assim o desejar. O script instala o Nginx e configura a home page para apresentar uma mensagem de boas-vindas, juntamente com o nome do computador da VM, "myVM".

  2. Execute o comando az vm open-port para abrir a porta 80 (HTTP) através da firewall.

    az vm open-port \
      --name myVM \
      --resource-group <rgn>[sandbox resource group name]</rgn> \
      --port 80
    

Verificar a configuração

Agora que o Nginx está configurado, vamos verificar se está em execução.

  1. Execute o comando az vm list-ip-addresses para listar os endereços IP públicos da VM.

    az vm list-ip-addresses \
      --name myVM \
      --resource-group <rgn>[sandbox resource group name]</rgn> \
      --query "[].virtualMachine.network.publicIpAddresses[0].ipAddress" \
      --output tsv
    

    Nota

    Este argumento --query torna este comando um pouco complexo. Mas vai tornar-se um profissional, à medida que for aprofundando os seus conhecimentos e explorando o Azure.

    Está a ver o endereço IP pública da sua VM, por exemplo, 104.211.9.245.

  2. Num novo separador do browser, navegue para o endereço IP da sua VM. Vai ver a sua mensagem de boas-vindas e o nome da sua VM.

Resumo

A VM está em execução e pode agora disponibilizar páginas Web, mas o que é que isso significa para si?

Não se esqueça de que cada viagem começa pelas noções básicas e de que praticamente todas as grandes inovações com origem na cloud, de empresas de grandes ou pequenas dimensões, começaram com uma configuração semelhante à sua. À medida que a sua ideia vai evoluindo, começa a criar um impacto positivo na sua empresa e utilizadores.