Criar uma relação entre tabelas

Nota

Entrada em vigor em novembro de 2020:

  • O nome de Common Data Service foi mudado para Microsoft Dataverse. Mais informações
  • Alguma terminologia no Microsoft Dataverse foi atualizada. Por exemplo, entidade é agora designada por tabela e campo passou a ser designado por coluna. Mais informações

Este artigo será atualizado em breve de modo a refletir a terminologia mais recente.

Dados de uma tabela estão frequentemente relacionados aos dados de outra tabela. Por exemplo, poderá ter uma tabela Professores e uma tabela Turma e a tabela Turma poderá ter uma relação de pesquisa para a tabela Professores para mostrar o professor dessa turma. Pode utilizar uma coluna de pesquisa para mostrar os dados da tabela Professores. Isto frequentemente é referido como uma coluna de pesquisa.

Definir uma relação

Pode criar vários tipos de relações de uma tabela para outra (ou entre uma tabela e ela própria). Cada tabela pode ter uma relação com mais de uma tabela, e cada tabela pode ter mais de uma relação com outra tabela. Alguns tipos de relação comuns são:

  • Muitos-para-um – neste tipo de relação, cada linha na tabela A pode corresponder a mais de uma linha na tabela B, mas cada linha na tabela B pode corresponder apenas a uma linha na tabela A. Por exemplo, uma turma tem uma sala única. Trata-se do tipo de relação mais comum e é apresentada na lista de colunas como uma Coluna de pesquisa
  • Um-para-muitos – neste tipo de relação, cada linha na tabela B pode corresponder a mais de uma linha na tabela A, mas cada linha na tabela A pode corresponder apenas a uma linha na tabela B. Por exemplo, um único professor tem várias turmas.
  • Muitos-para-muitos – neste tipo de relação, cada linha na tabela A pode corresponder a mais do que uma linha na tabela B e vice versa. Por exemplo, os estudantes frequentam muitas turmas, e cada turma pode ter vários estudantes.

Além disso, é possível definir os comportamentos de propagação em cascata avançados em relações muitos-para-um e um-para-muitos sempre que uma ação é efetuada sobre a tabela principal.

Adicionar uma coluna de pesquisa (relação Muitos-para-um)

Para adicionar uma relação de pesquisa a uma tabela, crie uma relação sob o separador Relações e especifique a tabela com a qual pretende criar uma relação.

  1. Em powerapps.com, expanda a secção Dados e, em seguida, selecione Tabelas no painel de navegação esquerdo.

  2. Selecione uma tabela existente ou Criar uma nova tabela

  3. Selecione o separador Relações.

  4. Selecione Adicionar a relação e, em seguida, selecione um tipo de relação, como Muitos-para-um.

  5. No painel direito, selecione uma tabela Relacionada para a tabela Atual e, em seguida, selecione Concluído.

    Exemplo de relação muitos-para-um

  6. Selecione Guardar tabela.

    Relação Muitos para Um

Adicionar uma relação Um-para-muitos

Para adicionar uma relação Um-para-muitos, crie uma relação sob o separador Relações e especifique a tabela com a qual pretende criar uma relação.

  1. Em powerapps.com, expanda a secção Dados e selecione Tabelas no painel de navegação esquerdo.

  2. Selecione uma tabela existente ou Criar uma nova tabela

  3. Selecione o separador Relações.

  4. Selecione a seta para baixo à direita de Adicionar relação e, em seguida, selecione Um-para-muitos.

    Relação Um para Muitos

  5. Selecionar uma tabela. Note que as colunas de Pesquisa serão mostradas na tabela Atual, elas assumem por predefinição o nome das tabelas (neste exemplo, Professor), mas pode alterá-los se necessário. Selecione Concluído para adicionar a relação à sua tabela.

    Nota

    No caso de relações Um-para-muitos, a coluna de Pesquisa será criada na tabela relacionada, não a tabela que está atualmente selecionada. Se necessitar da pesquisa na tabela atual, crie uma relação Muitos-para-um.

    Exemplo Um-para-muitos

  6. Selecione Guardar tabela.

Adicionar um relação Muitos-para-muitos

Para adicionar uma relação Muitos-para-um, crie uma relação sob o separador Relações e especifique a tabela com a qual pretende criar uma relação.

  1. Em powerapps.com, expanda a secção Dados e selecione Tabelas no painel de navegação esquerdo.

  2. Selecione uma tabela existente ou Criar uma nova tabela

  3. Selecione o separador Relações.

  4. Selecione Adicionar a relação e, em seguida, selecione Muitos-para-muitos. Isto abrirá um novo painel para selecionar a tabela para onde pretende criar uma relação. Selecione a tabela a partir da lista pendente Tabela relacionada.

  5. Depois de selecionar uma tabela, os nomes para a relação e a tabela de relação serão apresentados. Estes assumem por predefinição os nomes das tabelas combinadas, mas pode alterá-los for necessário.

    Relações Muitos para Muitos

  6. Selecione Concluído para adicionar a relação à tabela e, em seguida, clique em Guardar tabela.

Adicione o comportamento da relação avançado

Ao criar uma relação um-para-muitos ou muitos-para-um, também pode definir comportamentos avançados.

Comportamento avançado

Estas opções são também conhecidas como comportamentos de propagação em cascata uma vez que são propagados em cascata para baixo da hierarquia de tabelas relacionadas. Por exemplo, poderá ser desejável eliminar os testes relacionadas e trabalho de casa de um estudante se este for removido do sistema. Este tipo de comportamento é denominado de relação parental.

Por outro lado, poderá decidir que não quer que as ações sejam propagadas em cascata para baixo da hierarquia. Por exemplo, na relação de professor para a classe, pode decidir se a tabela subordinada (classe) não deve ser eliminada quando um principal (professor) é eliminado. Isto é chamado de uma relação de referenciação.

À medida que modela os dados de negócio através da criação de tabelas personalizadas ou quando utiliza tabelas existentes do Common Data Model, considere o comportamento de que necessita e as implicações para toda a hierarquia de tabelas relacionadas e escolha entre um dos seguintes comportamentos padrão:

  • Referenciação, Remover Ligação: Numa relação referencial entre duas tabelas, é possível navegar para quaisquer linhas relacionadas, mas as ações efetuadas numa não afetam a outra. Por exemplo, se tiver uma relação um-para-muitos entre professores e classes, a eliminação de um professor não terá impacto na classe relacionada.

  • Referenciação, Restringir Eliminação: Numa relação referencial de eliminação restrita entre duas tabelas, pode navegar para qualquer linha relacionada. As ações efetuadas na linha principal não são aplicadas à linha subordinada, mas a linha principal não pode ser eliminada enquanto a linha subordinada existir. Isto é útil se não quiser que linhas subordinadas se tornem órfãs. Isto força o utilizador a eliminar todos os subordinados antes de eliminar o principal.

    Referencial, Eliminação Restrita

  • Parental: numa relação parental entre duas tabelas, qualquer ação efetuada sobre uma linha da tabela principal também é efetuada sobre quaisquer linhas de tabela subordinadas que estejam relacionadas com a linha de tabela principal. Por exemplo, isto iria causar que todas as linhas subordinadas fossem eliminadas quando o principal é eliminado.

  • Personalizada: Numa relação personalizada entre duas tabelas, pode selecionar o comportamento associado a cada conjunto de ações possíveis.

    Comportamento personalizado

Para mais informações sobre as predefinições e comportamentos personalizados: Configurar o comportamento da relação de tabelas.

Utilize uma coluna de pesquisa numa aplicação

Se criar automaticamente uma aplicação a partir de uma tabela que contém uma coluna de pesquisa, esta aparece como um controlo Pendente que contém dados da coluna Nome principal da tabela.

Adicionar relações 1:N e N:N para aplicações em tela

Utilize a função Relacionar para associar duas linhas através de uma relação um-para-muitos ou muitos-para-muitos no Microsoft Dataverse. Mais informações: Funções Relacionar e Anular relação no Power Apps

Passos seguintes