Leitura Recomendada: Performance Testing Guidance for Web Applications (e o Azure?)

Olá pessoal, tudo certo?

O assunto hoje é Web e como podemos organizar testes de performance para aplicações Web.

imageApesar do documento já ser antigo, a abordagen de testes sugerida, a definição de fronteiras e os cuidados no processo de tuning propostos fornecem uma boa perspectiva sobre o tema no ambiente Web. Vale a leitura.

Performance Testing Guidance for Web Applications
Ref.: http://www.codeplex.com/PerfTestingGuide

Algumas pessoas me perguntaram sobre tuning Web esses dias, por isso resgatei o documento acima.

Outro aspecto interessante é em relação ao tuning de aplicações sobre o Windows Azure. Esse assunto vai dar muita discussão, pois pense bem, se seu software é cobrado pelo uso, pelo espaço utilizado para armazenamento, pelo tráfego em bytes que ele gera ou mesmo pelo número de instâncias que ele executa, será quase obrigatório modelar/implementar seu serviço para a nuvem de um modo eficiente, economizando esses fatores de cobrança. Por exemplo, você deve evitar armazenar grande blocos de string e XML desestruturados quando possível, criando representações mais enxutas para suas tables ou blobs. Ao mesmo tempo, isso deve economizar alguns byutes de transferência entre a nuvem e seu software cliente, on-premise. Ainda, testes avaliando o número de instâncias que você realmente precisa para sua aplicação serão recomendados.

Creio que em breve, documentos do patterns & practices nessa linha de otimização/tunig serão obrigatórios. Ok, vou falar com o time para eles fazerem… ;)

Por enquanto é só! Até o próximo post :)

Waldemir.